Endoscopia

Ambiente exclusivo para pacientes que vão passar por endoscopia digestiva

Os exames de endoscopia digestiva alta e baixa são responsáveis pelo diagnóstico precoce de doenças como gastrite, hérnia de hiato, doenças inflamatórias, e câncer gástrico e colorretal. No Hospital SMH – Beneficência Portuguesa, os procedimentos são realizados em ambiente exclusivo e com equipamento de alta tecnologia que permite uma avaliação precisa e segura. O endoscopista e cirurgião do aparelho digestivo, dr. Paulo Antônio Borges Homem, é o responsável pelo setor.

A endoscopia digestiva alta avalia a parte superior do sistema digestivo – laringe, esôfago, estômago e duodeno, enquanto a endoscopia digestiva baixa ou colonoscopia avalia o intestino grosso, a válvula ileocecal e o íleo terminal.

A endoscopia leva aproximadamente 15 minutos para ser realizada, enquanto na colonoscopia a pessoa precisa permanecer algumas horas no Hospital SMH. “O paciente é sedado no momento do exame. Na endoscopia digestiva alta ele fica em repouso vigiado com a presença da equipe de enfermagem até se recuperar do efeito do medicamento. Na endoscopia digestiva baixa, o paciente entra no hospital de manhã e é liberado à noite”, esclarece o endoscopista, lembrando que o ambiente exclusivo para este tipo de procedimento garante mais conforto e privacidade ao paciente.

O exames são fundamentais para prevenir e tratar doenças precocemente, evitando sua evolução. A colonoscopia, por exemplo, identifica a presença de pólipos, que são lesões na parede do intestino grosso capazes de evoluir para um quadro maligno. “Nestes casos, é feita a polipectomia (retirada dos pólipos), procedimento terapêutico realizado através da endoscopia digestiva baixa”, explica dr. Paulo Homem.

Outra função importante é a realização do teste da urease, que pesquisa a bactéria H pylori, procedimento feito durante a endoscopia. “Ela tem ligação direta com casos de gastrite, úlcera e câncer gástrico”, ressalta o especialista.