Incope, do Hospital SMH, reúne médicos para mostrar avanços do setor de hemodinâmica

  • -

Incope, do Hospital SMH, reúne médicos para mostrar avanços do setor de hemodinâmica

Category : Saúde

Tratamentos avançados para doenças do coração são realizados na unidade.

cardiologia Petrópolis, Hospital SMH EncontroO Hospital SMH – Beneficência Portuguesa de Petrópolis apresentou, durante um encontro na quinta-feira (27) que reuniu especialistas da área médica, os tratamentos avançados que vem sendo realizados no Incope (Instituto do Coração de Petrópolis) para doenças cardiovasculares. Os procedimentos de alta complexidade são feitos através do equipamento de última geração que permite o acesso percutâneo (da pele) a várias partes do corpo.

O cardiologista intervencionista Edgard Quintella, responsável pelo setor de hemodinâmica do Hospital SMH junto com o também especialista Luiz Kohn, falou sobre como a nova tecnologia impacta de maneira positiva na vida dos pacientes.

“Nosso objetivo era falar sobre os novos caminhos da cardiologia intervencionista, uma divisão da cardiologia que tem procurado tratar doenças cuja única opção antes destes avanços era a cirurgia, como os defeitos congênitos, além daquelas que nem eram mais tratadas”, explicou Edgard Quintella.

O cardiologista José Osman Gomes, que participou do encontro, acrescenta ainda que as intervenções proporcionam uma melhora na qualidade de vida do paciente, e que os moradores da cidade são os maiores beneficiados.

“A vantagem é agora esses tratamentos de última geração são oferecidos em Petrópolis, quando antes só eram realizados nos grandes centros, como as capitais. Agora os pacientes têm isso aqui, com qualidade e com segurança, e não precisam mais se deslocar”, ressalta o especialista.

Outro tratamento que está sendo implantando no Hospital SMH é o de arritmias por cateter, chamado de eletrofisiologia.

cardiologia SMH Petrópolis encontro especialistas 2“Essa tecnologia é muito importante, porque abre a possibilidade de novos tratamentos e aumenta a qualidade dos que já são oferecidos para os pacientes que têm arritmia cardíaca. Não apenas aumenta a qualidade, mas também o sucesso do tratamento. Está sendo uma grande oportunidade”, explicou o eletrofisiologista William Oliveira de Souza.

Durante a reunião, que aconteceu em clima informal e teve degustação de vinhos nos momentos finais, os profissionais foram apresentados a casos de pacientes que passaram pelos tratamentos específicos, como troca de válvula aórtica e reparos na válvula mitral (que integram a estrutura do coração).

Estrutura do Incope, do Hospital SMH

O Instituto do Coração de Petrópolis conta com o mais moderno aparelho, que possui funcionamento digital e ultrasson integrado para a realização de intervenções estruturais percutâneas (pela pele).

Entre os procedimentos permitidos pela alta tecnologia empregada, estão o fechamento percutâneo de comunicação interatrial (anomalia que causa insuficiência cardíaca e arritmia, entre outros), o tratamento de estenose aórtica (causada pela obstrução do fluxo sanguíneo), de insuficiência mitral (disfunção no local de passagem do sangue) e a exclusão do apêndice atrial esquerdo, o que reduz o risco de acidentes de acidente vascular cerebral embólico.

O equipamento permite ainda a realização de procedimentos com acesso endovascular (pelas artérias), como cateterismos, angioplastias e arteriografias. A abordagem diferenciada que utiliza uma a tecnologia chamada flat panel, permite um diagnóstico preciso e imediato, já que no momento da realização do exame, o médico conta com recursos que permitem delimitar de maneira detalhada a existência, a extensão e os riscos que a lesão oferece ao paciente.


Busque no site